Folias, folias, folias.

Angra dos Reis, Duas Barras, Duque de Caxias, Paraty e Rio de Janeiro - O que une esses municípios fluminenses no âmbito do Curso “Agenda 2030 e seus ODS por um futuro sustentável”?

A meta 11.4, da ODS 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis, nos dá a pista: a salvaguarda do patrimônio cultural.

Cinco cidades ligadas pela cultura, especificamente, pela FOLIA. Em suas dimensões profana e sagrada, folia implica em congraçamento, expressão coletiva, sentimento comunitário, fortalecimento identitário, festa. As folias presentes nesses territórios fazem parte de três ciclos festivos do Brasil: Folias de Reis, do ciclo natalino, folias de carnaval, do ciclo carnavalesco e folias do Divino, do ciclo de pentecostes. São espaços-tempos que dão ênfase à característica cíclica da vida social.

A exposição FOLIAS E DIVERSIDADES foi pensada em torno da presença dessas folias no Estado, construindo uma narrativa imagética a partir do triângulo: cultura - desenvolvimento - sustentabilidade.

Os registros visuais desse universo, onde a rua é o grande palco do espetáculo e o povo é o ator da resistência das tradições, foram feitos por oito fotógrafos e retratam a cultura como pilar ou ferramenta de desenvolvimento sustentável. Cinco municípios, oito olhares, três expressões de folias, múltiplas identidades.

Como é esperançoso pensar o futuro sustentável afirmando as diversidades das expressões de cultura e toda a potência de seu caráter coletivo de transformação!